On the road



(...)Across to Mississippi, across to Tennessee
Across the Niagara, home I'll never be
Home in ol' Medora, home in Ol' Truckee
Apalachicola, home I'll never be(...)


Preparação musical para o filme que vem por ai.
Com direito a voz roufenha e micagens de Tom Waits .

яя

On the road é ou era considerado "infilmável" por razões estiliticas e narrativas. Penso que seria por questões etílicas:
O livro é pura  ansiedade.
E o radical e libertário Kerouac terminou seus dias se empanturrando de hamburguers e coca cola na casa da mamãe.

яяя

Mas era bom cristão e odiava os hippies.


home I'll never be...

Игорь


Comentários

mara* disse…
e odiava...como todo bom cristão...rs...

Tom Waits...adoro, adoro, adoro...e postar sobre ele exige tempo, muito tempo. Mas, ainda farei. Como ele consegue dizer em apenas minutos tudo e de maneira simples e definitiva? Tom Waits é vidro moído que rala a minha alma.

Sobre ele li, há tempos, uma definição perfeita: ouví-lo é como caminhar por uma cidade fantasma, onde tudo é rangedor e arrepiante...

Beijos.
Celamar Maione disse…
"O livro é pura ansiedade."

Fiquei curiosa.

bjs

Celamar
Игорь disse…
Oi Mara

Tom Waits é muito bom. Acho que éo único artista que gostaria de bater papo.

Teus posts são muito complexos e demandam tempo para elaborar e ficam ótimos.
Игорь disse…
Olá Celamar

O livro também tem uma estilistica diferente , talvez fosse goste.
LuCordeiro, disse…
Voz rouquenha,sim,mas gostosa e diferente. Qto ao libertário Kerouac,odiava os hippies,era bom cristão e vivia na casa da mãe,se empanturrando de hamburguers e coca cola... hehehe... Odeio bons cristãos!
PS: odeio essas letrinhas que provam que não sou um robô: erro sempre!