Oceano

As liquidas entranhas do mar dão forma aos temores marinheiro

A vastidão incendeia a mente.
A profundidade desperta monstros.
Nossos monstros.

яя
O Oceano dos Antigos.
A internet de hoje.
Pouco importa.

яяя

As liquidas entranhas davam forma aos temores marinheiros. Para combatê-los criavam-se nomes e forjavam histórias fantásticas sobre coisas jamais comprovadas.
E não seria necessário...
E não é.
Simplesmente são assim.
Coisas incendiadas e odiadas do Oceano.


Игорь



Comentários

Luana Inaudita disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Игорь disse…
Introspecção.

Concordo. É a matriz .
Michelle Buss disse…
Boa noite!!!!!

Adorei o poema!
Tomei a liberdade de publicá-lo no meu blog!

Abraços
Игорь disse…
Oi Michelle !

Obrigado !!!

abraços
LuCordeiro, disse…
O oceano não dsperta meus monstros,muito pelo contrário,afasta-os para longe.E surge a sereia que não canta, só admira quem passa por perto,os peixes miúdos,as águas-vivas coloridas. A espuma,me embolando,me faz um bem enorme.Saio da água,revigorada.Já a internet... que caixa de Pandora! Eu a temo mto mais do que a vastidão do oceano pq ele não mente.
Bjss,menino queridão cheio de histórias pra contar.