Salobras Sobras

-Lembra do concurso literário posts abaixo ? Não ? Tive o " insight " .Imaginei os diálogos . Descrevi o grande DESFECHO . Esqueci de enviar...
- ....( e dai ?    )
- Tá . Esqueci de escrever ...
- ...( só isso que você esqueceu ? )
-Melhor . Nada fiz. Nada escrevi ...
- uma cerva? (salvação )
- ....(  sim )  
-.... ( legal)
- Era sobre fábulas . Tive  uma idéia genial .
- ....( tédio )
- Cara se tá zoada ? Fígado ?
- ....( pizzas durante 03 dias inteiros )
- Abusei do torresmo. 
- ...( comedor de carne politicamente incorrecto)
- Ainda nessa de dieta vegan ?
-...( pizza é dieta vegan ? )
- Qualquer  cousa que não envolva carne , seus pecados . muitos PECADOS  é vegan  pra mim .
- ....( faz o desenho do   sátiro ? )
- Ué você gosta ?
- ...(  alguém entende o que você ESCREVE? )
-  Mudou de assunto .
- Mudei . (...) Faz o sátiro? ( esperança)
- Em 24 horas ...
- ...( levanta-se da mesa ) 

ЯЯ

Deixo teclado. Alguns pensamentos pesaram e sobraram . Soçobraram. Salobras sobras ...  


Игорь

Comentários

mara* disse…
dê-me o que preciso...senão morro...dê-me, dê-me...a sorver sobras eu vivo por um triz...a náufraga inspiração grita...
Игорь disse…
Oi Mara :)

Assim o fluxo narrativo perdura , respira e percorre os rios .

um bjo
Jens disse…
Estranho, muito estranho... Tô com meda...
Ionesco e Beckett mandam lembranças.

Abraço.
Игорь disse…
O Teatro do Absurdo ;)

Ou como prefere Ionesco : do Insólito . vai bem com batatas fritas .

abs
LuCordeiro: disse…
Aposto que vc ainda não fez o sátiro!
E,me baseando no "cavalo do Getúlio",acho que esse sátiro só vai ser feito daqui a uns 2 meses...
Teatro do absurdo=teatro do insólito=teatro da vida...Estou me sentindo péssima.
bjsss
Игорь disse…
Farei em 24 horas rsssss

A vida é coerente nos seus absurdos .

Escrevi isso ??
Celamar Maione disse…
Humm....o conto sobre o conto que você não escreveu.
Tema frequente.Texto criativo. Literatura.
Delícia lê-lo. Sem sobras.

Beijo
Игорь disse…
Oh ...Literactura !!

Obrigado

Talvez o tire da mente e o poste aqui .

bjo
Dilberto L. Rosa disse…
Confesso não ter entendido o excesso de parênteses: ora eles invadem os diálogos, ora eles são marcações de idéias ou pensamentos... Mas gostei da metalinguagem, especialmente do ótimo jogo de palavras final! Estou nesta fase aí sua: grandes idéias, poucos negócios: sei lá, ando cansado de muita coisa... Se serve para consolo, até pensei numa reciclagem de contos mortos, mas acabei também sem mandar nada! Abração!
Игорь disse…
Confesso que não entendi bem o excesso de parênteses, ocorre que na maioria das vezes escrevo de forma automática , então de vez em quando soa estranho .

Recicle uns velhos contos !

abração e obrigado