Apetites



Ligeira pressão . Sabor adocicado . Uma pequena sinfonia entoada pelo movimentos dos maxilares . Espere :

"-Sentiu ?
- Não .
-Certeza .
- Você é confiante.
-Até demais ..."
Um som de flauta . Uma voz suave . Assim como veio, foi. Com a Selva*. A Selva ...




Игорь




* Kipling .


Comentários

mara* disse…
...e roeu o osso de carneiro assado, nunca tinha provado nada mais saboroso...e voltou pelas matas úmidas e selvagens, ondeando o rabo selvagem, andando na companhia de sua selvagem solidão, exatamente como antes.
Игорь disse…
...e sem um pingo de remorso ....

beijos
Jens disse…
Manhê, tô com medo deste bicho. O Игорь quer me assustar!
Manda ele parar, manhê!
Игорь disse…
hehehehe

Assustar ? Que nada . É só um sonho preso numa tela de cristal líquido . Ou não .

abraços Jens
Katia Mota disse…
Adorei isso... rs... bjs
euza disse…
a selva... a seiva!
vertigens e traços e desordem. o caos da criação. pra que explicação?
gostei!

PS. obrigada pela visita ao palimpnoia. sua almofada lá já é cativa!
Игорь disse…
O Kátia, adorou o que ?? Rss
Игорь disse…
Olá . Eu é que agradeço a visita !!

obrigado
LuCordeiro: disse…
Voz suave? Selva? Flauta? Nesse quebra-cabeça está faltando peça.Posso colocar Mogli nessa história?
bjsss,queridão!
Игорь disse…
Oi Lu !

Só o Mogli ?? O assunto requer uma aldeia inteira ...Rsss

beijos
Sra. K. disse…
da até vergonha do meu blog vendo o seu. este trecho do kipling me remete a tanta coisa que nem consigo "palavrear", mas deu vontade de conhecer o autor, li nada dele!
Игорь disse…
Vergonha de quê ?? Teu blogue é muito bom !

Kipling foi um autor muito prolixo e que instiga minha imaginação apócripha ...

beijos
Não visito ?
Pois deixei um comentário aqui.
Falava do sou da Flauta. Adora flauta.
Bj
Игорь disse…
Deixou ??

Hmm...algum bug do bloger talvez.

bjos